A Volta ao Mundo Quase Sem Dinheiro

Viajando quase sem dinheiro

Exato, ALDO LAMMEL NÃO UTILIZOU DINHEIRO PARA VIAJAR ORIUNDO DE FINANCIAMENTO, EMPRESTIMO OU PATROCÍNIO. A volta ao mundo foi realizada exclusivamente através de recursos próprios e da fundamental ajuda de terceiros. Com o orçamento de U$3 ao dia (ou R$10 na cotação de 2015-2018, período da viagem), esta quantia foi reservada exclusivamente para alimentação. Não foi estipulado verba para hospedagem, material de higieni pessoal, internet, manutenção das roupas, equipamento utilizado ou transporte de um lugar para o outro ou, ainda, com a infra-estrutura do projeto como este website por exemplo. Em eventuais (e raras) ocasiões onde Aldo precisou de ajuda financeira, campanhas de arrecadação foram criadas.

O projeto denominado Mochila & Bike na época teve como única fonte de receita os recursos pessoais de Aldo Lammel. Tanto o canal no Youtube quanto o programa na TV por assinatura (que foi ao ar entre 2015 e 2016), não geraram dinheiro ao projeto ou ao seu autor.

Doações: porque

Nas situações mais adversas, Aldo Lammel nos apresentou meios sem custos para, pegando como exemplo o que já foi mostrado nesta viagem, realizar uma cirurgia de urgência, como adquirir peças novas para a bicicleta, como se hospedar de graça, como conhecer uma cidade a fundo sem precisar de guias, e muito mais. Ainda assim, onde não foram mais possíveis encontrar ou aguardar soluções sem custo, Aldo contou com seu próprio público (você) para levantar fundos e resolver questões emergênciais com o objetivo de manter-se rodando e compartilhando conteúdo audiovisual gratuitamente.

Voltar ao topo

Voltar à página anterior

Voltar ao início